noticias

Cristãos vítimas de enchentes são forçados a renunciar a fé em troca de ajuda no Paquistão

Com as chuvas torrenciais que acontecem em diversas regiões do Paquistão durante o verão, milhares de casas foram inundadas.

No entanto, a população cristã têm recebido pouca ajuda humanitária e estão passando fome. Caso eles queiram ajuda do governo ou de organizações muçulmanas, devem se converter ao Islã ou se tornarem escravos dos tempos modernos.

Wilson Chowdhry, presidente da British Pakistani Christian Association, disse que mais de 60 famílias cristãs na região paquistanesa de Kasur perderam suas casas e todos os bens por causa das inundações.

Enquanto os muçulmanos da região têm sido beneficiado com abrigos temporários, água limpa e comida fornecida por agências do governo e instituições de caridade muçulmanas, os cristãos têm sentido falta das necessidades básicas e medicamentos necessários para combater doenças que podem ocorrer após a enchente.

Chowdhry relatou que algumas instituições de caridade muçulmanas estão dando aos cristãos a opção de se converter ao Islã e renunciar a Jesus, caso eles queiram receber ajuda.

“Estamos conscientes disso, mas eles nunca aceitam a conversão. Eles detêm forte a sua fé. Eles acreditam que Deus será o seu fornecedor”, disse Chowdhry. “Essas famílias estão lutando sem alimentos. As igrejas abriram suas portas, mas não pode dar a eles muita ajuda, porque as igrejas da região também estão lutando sem alimentos”.

Trabalho escravo

Chowdhry acrescentou que, com o desespero da população cristã em Kasur, muitos cristãos acabam assinando contratos de trabalho escravo a fim de receber ajuda de proprietários de terras muçulmanas antes da British Pakistani Christian Association chegar.

“Viemos muito tarde. Fomos primeiro a Layyah e Gilgit, mas se nós tivéssemos chegado em Kasur sete dias antes, mais vidas poderiam ter sido salvas desta escravidão moderna”, lamentou Chowdhry. “Várias famílias já assinaram contratos agora, o que já fez deles escravos de seus proprietários muçulmanos.”

Como as inundações se tornaram um problema frequente no Paquistão nos últimos anos, Chowdhry explica que “não é incomum” para o governo ignorar as comunidades cristãs. “Quando se trata de enchentes nas comunidades cristãs, o governo parece recuar”, disse ele.

Fonte: guia-me

Mais

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close