All for Joomla All for Webmasters
Goiânia
Goiânia
(62) 3254 --1051 Rua F-52, 120, Lt 5/18 – Setor Faiçalville - Cep: 74350-450
Fonte FM
103,7 FM
Fonte TV
Canal HD 5.1
Rádio Aliança
1090 AM
Contato

Deus pesa e mede, limita e ordena, minhas tristezas

”Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação, não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.” (2 Coríntios 4:17,18)

É bom saber que há um limite para a aflição.
É só um momento – ela tem seu fim marcado.
Nem sempre a guerra continuará.
Nem sempre os mares serão tempestuosos.
Nem sempre as chuvas cairão e os ventos soprarão fortemente.
Deus pesa e mede, limita e ordena, minhas tristezas!

Durante sete meses Adolphe Monod esteve debaixo de um sofrimento sem esperança. Semana após semana sua dor aumentava em sua gravidade, até que ele não teve um minuto em que ele estivesse livre dela. Mas isso foi o que ele escreveu:

“O Deserto na manhã,
Getsêmani, à tarde,
Gólgota à noite!
Bem, o deserto com Cristo,
O Getsêmani com Cristo,
O Gólgota com Cristo!

Isto é melhor do que todos os prazeres do pecado!”
E para estas dolorosas manhãs, tardes e noites, Deus fixou e preordenou um fim!

É bom saber que há um propósito na aflição.
Ela trabalha para mim, no meu serviço, em meu nome.
A aflição não sobe do chão, nem cai sobre mim por acaso – como se fosse uma coisa infeliz, sem rumo, sem direção, uma coisa caprichosa. (Jó 1.21; 5.6)

A aflição é o instrumento e agente de meu Pai Celestial! Por meio dela Ele. . .
ensina minha mente,
amacia e expande meu coração,
dá nova robustez à minha fé,
adiciona vigor às minhas orações,
frutifica todas as minhas graças e caráter.

Há um incidente comovente do Sr. Wodrow: Ele ficou muito afetado com a morte de seu valoroso filho – isto aconteceu de um modo um tanto repentino e surpreendente. No entanto, ele se comportou de forma muito cristã sob essa aflição afiada. Ele desceu até o lugar onde corpo do seu filho estava. Ele ficou ali algum tempo. Perguntaram-lhe o que ele estava fazendo lá. “Eu fui”, disse ele, “agradecer a Deus por trinta e um anos de empréstimo do meu querido filho.” Estas são as flores de submissão, de paciência, de confiança – que crescem nas fendas do coração partido.

É bom saber que há uma coroação após a aflição. Isto é o prelúdio de um eterno peso de glória! E a glória não será, no entanto, menor, mas muito maior do que tudo porque foi anunciada pelo sofrimento.

Eu sou provido pela pureza da herança gloriosa, pela limpeza e disciplina refinadora à qual estou sujeito no caminho para isto. Congratulo-me com seu sol e descanso, porque eu estive na meia-noite, quando as tempestades ferozes estavam no exterior. Há notas e acordes em minha canção eterna, que nunca poderiam ter estado lá, se eu não as tivesse descoberto em minhas aflições. . .
a graça do Pai,
e a simpatia do Filho,
e o consolo do Espírito Santo.

“Considero que os nossos sofrimentos atuais não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós!” (Romanos 8:18)

Fonte: http://goo.gl/PSGWGz

About the author

Leave a Reply