noticias

Estudo revela que a cada 5 minutos, um cristão é morto no mundo por seguir a Jesus

A cada cinco minutos um cristão é morto em algum lugar do mundo por causa de sua profissão de fé. Essa é a principal conclusão de uma pesquisa conduzida pela entidade missionária Christian Freedom International (CFI).

A divulgação das informações dessa pesquisa faz parte das ações ligadas ao Dia Internacional da Oração, no próximo 08 de novembro. A CFI vem incentivando igrejas ao redor do mundo para se juntarem em oração pela segurança dos irmãos na fé que são perseguidos, diariamente, por seguir a Jesus.

“Encorajo-vos a orar pelos crentes perseguidos”, disse Jim Jacobs, presidente da CFI, em entrevista ao site Christian Post na última terça-feira, 15 de setembro. “Eles são a sua família cristã em todo o mundo. Ore pela segurança de todos eles. Que sejam encorajados a continuar compartilhando o Evangelho, mesmo em face da grande perseguição. Que seus perseguidores também venham a conhecer a Cristo, enquanto observam o corajoso testemunho destes crentes”, acrescentou.

Além do incentivo moral, a CFI vem distribuindo às igrejas de diversos países um kit de divulgação do Dia Internacional da Oração, com cartazes, material de estudo nas escolas bíblicas dominicais, e folders com informações sobre a perseguição religiosa a cristãos ao redor do mundo.

O sociólogo Massimo Introvigne, da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, é um dos ativistas pela liberdade religiosa que vem alertando sobre o crescente martírio do “povo da cruz”.

Já em 2012, o sociólogo alertava para a escandalosa marca de 105 mil cristãos assassinados por questões religiosas. E os números seguiram crescendo até 2014, segundo ele, devido à ascensão do Estado Islâmico, que costuma se referir aos seguidores de Jesus Cristo como o “povo da cruz”.

“Se esses números não forem gritantes para o mundo, se o abate não for interrompido, se não reconhecermos que a perseguição dos cristãos é a primeira emergência mundial em matéria de violência e de discriminação religiosa, o diálogo entre as religiões só produzirá belas conferências, mas sem resultados concretos”, afirmou ele há quatro anos, durante um evento que propunha o diálogo inter-religioso entre cristãos, judeus e muçulmanos.

A instituição de assistência social italiana Caritas vem chamando atenção para o fato de haverem cerca de 100 milhões de cristãos vivendo em áreas hostis ao Evangelho.

Para David Curry, presidente da Missão Portas Abertas Internacional, é importante que os cristãos se mobilizem no Dia Internacional de Oração: “Considerando tudo o que aconteceu no ano passado, em locais como Iraque e Síria… além da perseguição na Coreia do Norte. Eu acho que é importante termos um tempo aqui para nos reunirmos e orarmos como corpo de Cristo, pelo povo que faz parte da nossa família e que sofre com a perseguição”, disse, convocando o “povo da cruz” a interceder pela Igreja Perseguida.

Fonte: Gosple +

Mais

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close