noticias

“Há avivamento após o arrependimento”, diz pastor que perdoou esposa grávida de outro homem

O pastor Bob deu seu nome para o bebê demostrando que realmente perdoou a esposa.

O pior pesadelo de um cônjuge é saber que sua alma gêmea possa ter um caso com outra pessoa. Foi exatamente o que aconteceu com o pastor Bob quando um jovem de sua igreja começou a investir pesado em sua esposa, Audrey. Apesar de suas convicções de que nunca ela se envolveria com outra pessoa, Audrey teve um caso sexual com o homem.

“Como pastor eu vi que esse jovem só precisava de alguma orientação. Nós o convidamos para fazer parte de nossas atividades familiares”, disse Bob. “Ele começou a fazer tudo pela gente”, disse Audrey. “Quanto mais ficávamos juntos, mais ele me elogiava e dizia: ‘Você é tão linda em todos os sentidos, eu queria encontrar uma garota tão bonita quanto você’. Apesar disso, nada havia acontecido”, disse ela.

“O pecado leva a gente para mais longe do que imaginamos. Esse pequeno toque da mão me eletrificou de alguma forma e eu queria mais daquilo. O pecado nunca está satisfeito. Eu tive um caso sexual com esse rapaz por três semanas e eu sabia que não poderia continuar”, ressaltou.

A verdade

Foi quando Audrey decidiu contar tudo ao seu marido. “Eu disse toda a verdade”. Bob complementou: “Minha mente começou a ficar inundada com imagens desse rapaz”. E as coisas não acabaram aí. Audrey ficou grávida do rapaz. “Naquele dia, eu não pensei que poderia enfrentar tudo. Eu senti que tinha explodido toda a minha família”, diz Audrey.

“Eu gritei para Deus: ‘você vai me perdoar?’ Eu fui para Bob e disse e perguntei se ele poderia encontrar em seu coração algum motivo para me amar de novo”. Bob continua: “Eu sabia que tinha de perdoá-la. O perdão foi um processo para mim. Mas juntos escolhemos Deus”, colocou. “Estávamos esperando que Ele pudesse nos resgatar, minha família e meus filhos”.

Prova do perdão

Após o nascimento do bebê, Bob resolveu dar seu nome para o garotinho. “Eu dei-lhe meu nome, ‘Robert’. Eu não quero que o meu filho pergunte de quem ele é. Ele é meu filho agora”, disse Bob.

“O fato de ele ter seu nome mostra uma aceitação completa”, ressalta Audrey. “É um vislumbre do que Deus faz por nós. Ele não só nos aceita, não só nos perdoa, mas Ele nos dá Seu nome e redime a nossa vida”. Bob pontua: “Há um avivamento após o arrependimento”.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO HELLO CHRISTIAN

Mais

Post Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close