sexta-feira - 19 julho 2019

Passageiros acreditam que oração evitou queda de avião: “Deus tem o crédito”

Passageiros acreditam que oração evitou queda de avião: “Deus tem o crédito”

Milhares de metros acima da terra, os passageiros do Boeing 737-700 apertaram as mãos de estranhos e oraram juntos, se preparando para a morte.

Momentos antes da explosão do motor da aeronave da companhia Southwest Airlines na manhã de terça-feira (17), os passageiros estavam assistindo filmes, brincando com jogos e fazendo leitura de livros religiosos.

No entanto, o voo que saía de Nova York a caminho de Dallas, sofreu um forte estrondo que provocou caos entre os 144 passageiros e cinco tripulantes a bordo.

O motor esquerdo do avião explodiu e uma rajada de estilhaços estourou uma janela, sugando parcialmente um passageiro. Máscaras de oxigênio caíram e a aeronave desceu milhares de metros em um minuto.

“Peguei a mão da minha esposa e comecei a orar: ‘Querido Jesus, envie seus anjos. Apenas nos salve disso’”, disse Timothy Bourman, de 36 anos, um pastor que estava a caminho de um retiro numa igreja em San Antonio, no Texas. “Eu achei que fosse caso perdido”.

Com apenas um motor funcionando, Tammie Jo Shults, piloto veterana da Marinha dos EUA, transmitiu a situação com calma os controladores de tráfego aéreo do Aeroporto Internacional da Filadélfia. Enquanto isso, os passageiros colocavam as máscaras de oxigênio e tentavam acessar a internet para enviar uma última mensagem às famílias.

O pastor Bourman não conseguiu colocar sua máscara e chegou à conclusão de que isso não poderia salvá-lo da queda do avião. Em vez disso, ele começou a orar enquanto sua esposa, Amanda, conectava seu telefone ao Wi-Fi do avião.

Eles mandaram mensagens ao pai de Bourman e um recado para as três filhas do casal de 6, 4 e 2 anos: “Ore. O avião explodiu um motor. Nós vamos tentar pousar. Diga às meninas que as amamos e que Jesus está sempre com elas”.

Do outro lado da janela, Sheri Sears, 43 anos, pensou em sua filha de 11 anos, Tyley. Nesse momento, ela fez uma oração clamando a Deus por misericórdia: “Se esta é a sua vontade, Deus, por favor, me deixe partir rapidamente. Não me deixe sofrer”.

Pelo intercomunicador, a tripulação disse aos passageiros que baixassem a cabeça e se preparassem para o pouso. O avião aterrissou suavemente por volta das 11h20. Com gritos e aplausos, os passageiros pegaram seus celulares para enviar mensagens de texto e ligar para suas famílias para informar que estavam bem.

Enquanto todos os passageiros passaram a considerar a piloto Shults como uma heroína, pessoas próximas a ela afirmam que sua fé em Deus a ajudou a aterrissar aquele avião.

“Temos um Senhor que transcende nossas provações diárias. Deus tem o crédito”, disse Cindy Foster, que passou a ser amiga de Shults na Universidade MidAmerica Nazarene. “Eu acho que sua forte fé cristã, combinada com sua tenacidade e persistência, a manteve calma diante de uma situação aterrorizante”.

“Todo mundo está falando sobre Tammie Jo e como ela manteve a calma em meio à crise. Essa é a Tammie Jo”, disse Rachel Russo, que frequenta a mesma igreja que a piloto.

COM INFORMAÇÕES DE NEW YORK TIMES

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *