terça-feira - 17 julho 2018

“Permanecemos fiéis a Deus”, diz cristã obrigada a queimar Bíblia para não ser presa

“Permanecemos fiéis a Deus”, diz cristã obrigada a queimar Bíblia para não ser presa

Hee Young é uma jovem da Coreia do Norte. Assim como qualquer estudante ela ia de casa para a escola e voltava ao fim das aulas. Ao chegar em casa, sempre era recebida pelo seu pai ao bater na porta. Mas, houve um dia em que quem abriu a porta foi sua mãe. Este foi o último dia que ela viu o pai.

Ao entrar em casa, Hee viu roupas, copos e livros espalhados pelo chão. Sua mãe estava com os olhos vermelhos e inchados. Sua boca teve dificuldades para abrir e dizer: “A Agência de Segurança Nacional veio, vasculhou a casa e achou uma das Bíblias… e seu pai foi preso”.

A menina Hee nem teve a chance de dar um último adeus para seu pai. Ela e sua família nunca mais tiveram qualquer notícias sobre ele, que provavelmente foi morto ou enviado a um campo de trabalhos forçados para prisioneiros políticos.

A avó de Hee conseguiu reunir suas forças para dizer algo a neta e a filha, pois já estava perto de morrer: “Eles vão voltar e encontrar as outras Bíblias. Não podemos correr o risco, temos que queimá-las”. Entendendo o recado, a mãe de Hee Young acendeu o fogão e com lágrimas nos olhos rasgou cada página das Bíblias e as queimou.

Para confortar as duas, a avó disse: “Podemos queimar as Bíblias desde que permaneçamos fiéis à nossa fé em Deus”. Curiosos, os moradores do vilarejo observaram se elas ainda estavam lá sempre que passavam pela casa. Eles queriam que a família inteira fosse expulsa da região.

A vida de Hee Young mudou drasticamente. Sempre que ouvia um barulho de carro durante a madrugada, ela ficava atenta para ver se ouvia barulho de pisadas na direção de sua casa. Elas viveram nessa incerteza por três anos, até que foram obrigadas a se mudar para uma aldeia isolada para pessoas das classes mais baixas.

Apesar da pena ser alta, ela ainda era melhor que ir para a prisão. Anos depois, Hee Young conseguiu fugir para a Coreia do Sul por meio da China. Diferente de muitos outros, ela sobreviveu para contar a história. De acordo com fontes da Portas Abertas na Coreia do Norte, a história de Hee Young não é uma exceção, pois a cada ano muitos cristãos são descobertos e punidos por causa de sua fé.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DA PORTAS ABERTAS

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *