sexta-feira - 20 Abril 2018

Preso nas ferragens de caminhão, motorista sobrevive a acidente comendo laranjas por quatro dias

Preso nas ferragens de caminhão, motorista sobrevive a acidente comendo laranjas por quatro dias

Um caminhoneiro de São Sebastião do Caí que, depois de passar quatro dias desaparecido ao retornar de São Paulo para o Rio Grande do Sul, foi encontrado preso às ferragens do caminhão no norte do Paraná.

Na noite de sábado, Renato Varela de Oliveira, 43 anos, tinha saído de Avaré, no interior de São Paulo, dirigindo um caminhão carregado de laranjas que deveriam ser entregues em Harmonia, no Vale do Caí.

Depois de um último contato telefônico, ainda na noite de sábado, a família não conseguiu mais falar com o motorista.

Na manhã de quarta-feira, depois de três dias sem obter notícias dos órgãos de segurança do Paraná e de São Paulo, Tiago Metz, dono do caminhão, Arzelino Varela, pai de Renato, e o amigo Mauro Rohr saíram em uma caminhonete em direção a São Paulo, para refazer o percurso que o caminhão faria para retornar ao Rio Grande do Sul.

— Como a polícia não tinha informações sobre o acidente, a gente começou a procurar no meio do mato, achando que ele tinha sido assaltado ou sequestrado — afirmou Metz.

Parte da carga de fruta entrou na cabine

Os gaúchos passaram pelo posto de fiscalização de Itararé, na divisa São Paulo-Paraná, e constataram que o caminhão tinha passado por lá. Concentraram as buscas, então, no norte do Paraná. Ao ver que Renato não tinha passado pelo posto de pedágio próximo a Jaguariaíva, eles procuraram pistas na região.

Por volta das 17h30min de ontem, no fundo de uma ribanceira às margens da rodovia PR-151, eles encontraram o caminhão, com a carga de laranjas espalhada. Na cabine do veículo, estava Renato, consciente, preso às ferragens pelas pernas. Ele sobreviveu comendo laranjas que entraram na cabine após a capotagem.

Depois de resgatado pelos bombeiros, em uma operação que durou cerca de quatro horas, Renato foi levado para o hospital Carolina Lupion, de Jaguariaíva, onde estava até a noite de ontem em observação. Segundo Metz, o caminhoneiro está bem e não sofreu fraturas e ferimentos graves.

Fonte: Zero Hora


Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *