quinta-feira - 18 julho 2019

Tiroteio na Flórida prova que não devemos tirar Deus da esfera pública, diz atleta cristão

Tiroteio na Flórida prova que não devemos tirar Deus da esfera pública, diz atleta cristão

Benjamin Watson é jogador profissional de futebol americano nos Estados Unidos. Ele atua no Baltimore Ravens pela National Football League (Liga Nacional de Futebol dos EUA). O atleta cristão se posicionou fortemente sobre o tiroteio que aconteceu na Flórida.

“Devemos fazer uma avaliação sincera sobre nossa cultura, em sua totalidade”, ressaltou.

Watson disse em “The Story” que, quando a fé é removida da arena pública, as pessoas sofrem. Ele ainda falou sobre o acusado Nikolas Cruz e como ele enxerga suas atitudes. O jogador usou o passado problemático do jovem como exemplo, observando que ele veio de uma família problemática.

“Como posso compartilhar o amor e a esperança de Cristo com [pessoas como] ele?” disse. “Quando começamos a remover Deus da esfera pública, começamos a sofrer as consequências”, colocou.

Watson disse que Deus não é uma “máquina automática”, onde as pessoas só procuram quando estão em crise. Em vez disso, ele disse que as pessoas devem ter um relacionamento consistente com Deus.

“Se Ele é digno de nossos gritos desesperados durante o perigo, Ele não é digno de ser buscado diariamente em nossas vidas?” Watson publicou em sua conta oficial no Facebook.

Problemático

Na última quarta-feira (14), Nikolas Cruz invadiu uma escola da qual foi expulso em 2017, em Parkland. Ele estava armado com um rifle AR-15 e matou 17 pessoas. Também deixou 14 feridos.

O Departamento de Crianças e Famílias (DCF) da Flórida deve publicar nesta terça-feira um documento sobre o jovem que confessou o massacre. No documento, o DCF afirma que ele sofria de depressão, déficit de atenção e autismo.
FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO FOX NEWS

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *