domingo - 21 outubro 2018

Hamas reage com violência à inauguração da embaixada em Jerusalém e conflito deixa 40 mortos

Hamas reage com violência à inauguração da embaixada em Jerusalém e conflito deixa 40 mortos

Confrontos de palestinos com forças de Israel deixaram pelo menos 41 mortos nesta segunda-feira (14). Os embates aconteceram durante protestos ao longo da fronteira com a Faixa de Gaza. Cerca de 500 pessoas ficaram feridas, de acordo com as autoridades palestinas.

O movimento Hamas, que controla Gaza, foi acusado pelas Forças Armadas de Israel de instigar os palestinos a tentar violar a fronteira de Israel. Por isso, foi necessário detê-los. O protesto dos palestinos se deu contra a inauguração da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém.

Pequenos grupos de palestinos se reuniram em diversos pontos próximos à fronteira e tentaram avançar contra a barreira de segurança vigiada por soldados israelenses. Eles lançaram pedras na direção dos soldados.

Confronto

Os palestinos estão sendo convocados desde o dia 30 de março pelo movimento Hamas, que controla a Faixa de Gaza, para protestarem pela chamada “Grande Marcha do Retorno”, que reivindica o direito dos refugiados a voltar aos seus lares.

Sabe-se que os moradores estão fazendo uso de caminhões e ônibus que foram disponibilizados para buscá-los e levá-los às fronteiras com Israel, local das manifestações nesta manhã. Também mesquitas foram convocadas para participar e se unir aos protestos. A meta era de 1 milhão de pessoas nas ruas.

Há convocação para manifestações para o dia 15 de maio por ocasião da criação do Estado de Israel, que completa 70 anos hoje, ou a Nakba (Catástrofe, em árabe), como os palestinos chamam o acontecimento.

OM INFORMAÇÕES DA REUTERS E VEJA

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *