segunda-feira - 18 março 2019

Ipasgo está saneado financeiramente, anuncia governador Marconi Perillo

Ipasgo está saneado financeiramente, anuncia governador Marconi Perillo

O Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás (Ipasgo) atingiu o saneamento financeiro e está pronto para que até julho seja discutida a transferência de sua administração para o Fórum das entidades sindicais dos servidores públicos, conforme o anúncio foi feito no dia  (07/05) pelo governador Marconi Perillo, durante  solenidade realizada no auditório Mauro Borges do Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

Durante o evento foram assinadas três ordens de serviço, determinando à Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento (Segplan), por meio do Ipasgo, para que fossem tomadas providências relativas ao Instituto. A primeira ordem de serviço determina o pagamento do remanescente dos débitos com prestadores de serviço de dezembro de 2010, no valor de R$ 36 milhões. A segunda ordem de serviço determina a quitação das faturas referente aos meses de fevereiro e março de 2012 de serviços assistenciais da rede credenciada. Esses dois pagamentos deverão ser efetuados dentro do mês de maio.

Outra medida anunciada foi a adoção de nova tabela do Ipasgo. Estudos técnicos estão sendo feitos e os novos valores devem entrar em vigor no próximo dia 26. Em seu pronunciamento, o presidente do Ipasgo, José Taveira, disse que, de todas as missões que já recebeu do governador Marconi Perillo, o saneamento financeiro do Ipasgo foi a mais difícil e complicada. A tarefa exigiu muito trabalho e a adoção de medidas, muitas vezes duras, para resolver o déficit das contas do Instituto.

O governador Marconi Perillo disse que, no período de 15 meses de seu Governo, o Ipasgo conseguiu sair de um déficit mensal de R$ 6 milhões para um superávit de R$ 12 milhões por mês. “Esse resultado demonstra uma gestão financeira eficiente”, destacou. Marconi afirmou ainda que a solenidade também era uma espécie de despedida de José Taveira da presidência do Ipasgo, porque em julho a presidência do Instituto deverá ser entregue a um representante dos servidores públicos estaduais. Mas salientou a responsabilidade do próximo executivo, que terá de fazer uma gestão à altura da atual diretoria do Ipasgo.

Fonte:  Segplan

1 Comment

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *